Grupo Volkswagen confirma investimento de US$ 800 milhões na Argentina

Grupo Volkswagen confirma investimento de US$ 800 milhões na Argentina
  • Post category:Notícias

Inicia-se a produção das primeiras pré-séries do projeto Tarek e da caixa de câmbio MQ281

Berlim, 3 de fevereiro de 2020 – O Dr. Andreas Tostmann, membro do conselho diretor da Marca Volkswagen responsável pela Produção e Logística, se reuniu com o Dr. Alberto Fernandez, presidente da República Argentina, juntamente com Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, e Thomas Owsianski, presidente e CEO do Grupo Volkswagen na Argentina, para anunciar o início das atividades de produção das primeiras pré-séries do projeto Tarek, o novo modelo que será produzido no Centro Industrial de Pacheco, e do início da produção da caixa de câmbio MQ281 em nosso Centro Industrial de Córdoba. Juntos os dois projetos implicam um investimento de US$ 800 milhões na Argentina, o que ratifica o forte compromisso mantido pelo Grupo Volkswagen com a República Argentina há 40 anos e assegura a sustentabilidade de nossos Centros Industriais de Pacheco e Córdoba.

Grupo Volkswagen confirma investimento de US$ 800 milhões na Argentina

O projeto Tarek refere-se ao primeiro SUV que a marca produzirá na Argentina, que será exportado para toda a região. Ele implica um investimento de US$ 650 milhões na Argentina, destinado à modernização da tecnologia e infraestrutura de suas plantas produtivas, à implementação da nova plataforma global MQB A e de uma nova área de pintura no Centro Industrial de Pacheco que vão gerar inovações em qualidade, tecnologia única no país e melhoras ambientais.

O investimento está alinhado com a estratégia TOGETHER 2025 do Grupo Volkswagen, que tem como um de seus principais objetivos aumentar a oferta de SUVs do Grupo em todo o mundo, juntamente com um processo de regionalização da Marca Volkswagen, que visa estar cada dia mais próxima de seus clientes nos diferentes mercados.

A produção da caixa de câmbio MQ281 de seis velocidades implica um investimento na Argentina de US$ 150 milhões no Centro Industrial de Córdoba. A produção da referida transmissão será exportada integralmente para a Europa.

“Para a Volkswagen é muito importante continuar desenvolvendo e modernizando nossas fábricas em todo o mundo. Com os novos projetos destinados à Argentina, ratificamos nosso compromisso e a permanência da marca no país”, afirmou o Dr. Tostmann durante o encontro.

“A Argentina é um pilar fundamental para a Volkswagen América Latina. Nosso objetivo é fortalecer a marca na região, gerando uma base financeira sólida e alcançando maior participação no mercado e mais rentabilidade. Com este propósito, investimos US$ 800 milhões em tecnologia, inovação e infraestrutura para garantir a sustentabilidade de nossos Centros Industriais”, esclareceu Pablo Di Si durante o encontro.

Por seu lado, Thomas Owsianski destacou que “esta foi uma reunião histórica, já que reafirma o forte compromisso que o Grupo Volkswagen tem com a Argentina há 40 anos e ratifica a intenção de continuar investindo na renovação de seus produtos, na qualidade, produtividade e infraestrutura de seus Centros Industriais de General Pacheco e Córdoba, assim como na capacitação e desenvolvimento de seus empregados e na competitividade de toda a cadeia da valor”.

A reunião foi realizada como parte da programação da viagem do Dr. Alberto Fernandez à Alemanha para reunir-se com a chanceler Dra. Angela Merkel. Foi programado um encontro no Fórum DRIVE do Grupo Volkswagen em Berlim, com o objetivo de reafirmar o compromisso do Grupo com o país e fortalecer o vínculo com o presidente argentino.

O Grupo Volkswagen está presente na Argentina há 40 anos e atualmente conta com dois centros industriais, em Pacheco e em Córdoba, empregando mais de cinco mil pessoas. O Grupo Volkswagen Argentina consolidou sua liderança em vendas no país por 16 anos consecutivos alcançando 15,6 % de participação no mercado em 2019. Dessa forma, continua reforçando seu compromisso com o país para tornar a indústria automotiva nacional cada dia mais competitiva, exportando grande parte de sua produção para países nos cinco continentes do mundo.